quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Peso, estrias, celulites, varizes, espinhas...


A fome desesperadora, quase incontrolável, tem proporcionado alguns inconvenientes: estrias, celulites e espinhas. Fora a barriga de gestante, única barriga que a mulher considera charme, o resto em meu corpo é triste. Sempre tive espinhas e elas pioraram, as celulites, antes miúdas e em locais que somente marido tinha acesso, agora são desconcertantes. As estrias? Ainda não apareceram, mas acredito que será uma questão de tempo. A ginecologista recomendou para a prevenção das estrias: drenagem e uma loção corporal chamada Materskin, desenvolvido pela Biolab (www.biolab.com.br) para a proteção da pele da mulher no período gestacional. Aqui em Salvador, encontrei Materskin na Farmácia, R$57,00; a drenagem que direciona o excesso de líquidos para os gânglios linfáticos e é facilmente eliminado pela urina, é na Clinica Labelle. Valor da drenagem para gestantes: R$800,00 por 10 sessões. Não sei aonde "encontrar" essa grana, marido também não sabe.


 Ô, vontade de gritar:


 rsrsrsrsrsrsr

Para as espinhas: sabão neutro, filtro solar e água;
Para as celulites alimentação saudável e muita água;
Para as varizes: atividade, elevar as pernas sempre na hora de descansar, usar meias elásticas ao acordar e água.

É, fora a drenagem, dá para seguir direitinho as recomendações.


Filho, tudo é fichinha diante do meu amor por você! Mamãe vai cuidar do corpinho.


segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Meu docinho


Hoje fiz a ultra morfológica do 1º trimestre. É uma ultra importante, pois analisa a probabilidade de algumas patologias. Confesso que eu estava bem apreensiva (como havia dito no último post), acredito que toda gestante fica. Graças a Deus, tudo bem com meu bebê! Provavelmente, é um menino (ainda não é 100%), mas quando vi, logo percebi que era um garotinho. Meu filho é lindo, a cara do pai!!! rsrsr O nariz não me pertence!

Fiquei emocionada e marido quase dá vexame no consultório, tamanha felicidade. Nosso príncipe se mexe o tempo todo e não teve vergonha de se mostrar inteirinho quando foi solicitado (a médica deu umas batidinhas com o aparelho para ele se movimentar). Tudo ok também com a frequência cardíaca – 158 bpm.

Com 12 semanas, os dedinhos já se alongaram e se separaram; as unhas começaram a crescer. Ele já responde a alguns estímulos; consegue piscar, mover os dedos, abrir a boca e até fazer seu primeiro xixi, uma vez que os rins estão quase totalmente formados. Benção do Senhor!

 Fonte: http://bebe.abril.com.br/


Aqui vai parte da ultra de hoje (a gravação não está boa por incompetência, eu não consegui anexar a gravação, então fiz a gravação da gravação - do meu celular):

video



Meu peso: 65,5!




terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Medos e ansiedade


Estou em uma fase que nunca imaginei passar: o medo. Tenho receio de tudo relacionado a gravidez. Se estou me alimentando bem o suficiente para o bebê ter todos os nutrientes necessários, como será a próxima ultrassonografia, se será menino ou menina, se tenho certeza do nome, se encontrarei o lugar certo para criá-lo (moro em apartamento e estou pensando em mudar para uma casa maior), se conseguirei amamentar, incertezas sobre o parto, sobre as despesas... Ufa! Estou exausta!

Meu marido, como sempre, é meu porto seguro e já é um pai maravilhoso. Estaria perdidinha sem ele com tanta coisa passando em minha cabecinha de minhoca.

O outro percalço é a minha ansiedade. Sempre fui ansiosa. A ansiedade sempre atrapalhou muito minha vida em todos os sentidos. Não sei lidar com isso e já procurei ajuda para solucionar ou mesmo amenizar esta doença. Fico triste, pois sei que o bebê sente tudo, mas tenho fé que tudo vai passar. Tudo passa.

É bem como Angi, autora do Mãe de Guri (http://www.maedeguri.com.br/), diz:

“Durante a gravidez as mulheres piram mesmo, é muito hormônio, cada mulher reage a esse turbilhão de hormônios de uma maneira, mais outro turbilhão de pensamentos, desejos, sentimentos! É a barriga que demora para crescer, depois cresce demais, os enjoos, as azias, a foooome, as estrias, e a ansiedade de conhecer o bebê!”

Cheguei a conclusão que a gravidez é uma montanha russa, cheia de altos e baixos, mas no fim é só alegria por ter conseguido chegar bem e com o melhor presente do mundo nos braços.